• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
    • Banner Site

    • DenuncieBanner
       
    • banner-mpt-pardal
    • MPT lança campanha sobre direitos das pessoas com deficiência no mercado de trabalho
    • Site permite ao internauta preencher formulário online para noticiar irregularidades trabalhistas, sem sair de casa
    • Aplicativo permite a realização de denúncias via celular

    Seminário sobre a Reforma Trabalhista aprofundou o debate acerca dos instrumentos para proteção aos direitos dos trabalhadores

    Palestras abordaram, com exemplos práticos, a terceirização, a pejotização, o trabalho autônomo e a arbitragem

    Natal (RN), 13/08/2018 – A aprovação da Lei 13.467/17, a chamada Reforma Trabalhista, e os caminhos a serem trilhados para a sua aplicação conforme a Constituição foram temas de palestras e debates em seminário na sede do Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Norte (MPT-RN), na última quinta-feira (9). O seminário objetivou aprofundar conhecimentos sobre o tema, ao abordar aspectos como as fraudes na terceirização e a nova arbitragem, buscando fortalecimento da proteção ao trabalhador. As palestras ocorreram ao longo do dia e lotaram o auditório da Procuradoria Regional do Trabalho da 21ª Região.

    O seminário foi aberto pelo procurador-chefe do MPT-RN, Luis Fabiano Pereira. Ele lembrou o papel exercido pelo órgão nas discussões que antecederam a aprovação da nova legislação e a importância da promoção de eventos técnicos para propagar conhecimento sobre a nova realidade. “O MPT participou ativamente e aguerridamente da discussão durante a tramitação parlamentar. Temos agora que conviver, que enfrentar e interpretar a nova legislação, e adequar a nossa atuação para que seja mais adequada ao espírito da Constituição Federal de 1988”, apontou.

    Imprimir

    MPT promove seminário sobre a Reforma Trabalhista

    Evento terá palestras sobre pejotização, trabalho autônomo e arbitragem

    Natal (RN), 1º/08/2018 – O Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT-RN) promove, no próximo dia 9 de agosto, o Seminário “Reforma Trabalhista”, na sede do órgão, em Natal. Na programação, palestras e debates em torno de temas ainda bastante controversos após a sanção da Lei n. º 13.467/17, que modificou mais de 100 artigos da CLT, como terceirização, pejotização, trabalho autônomo e arbitragem. O evento, que começa às 9h, é gratuito.

    A primeira mesa temática, “Terceirização, pejotização e trabalho autônomo – Análise face à nova regulamentação”, será aberta com palestras do procurador Regional do Trabalho Paulo Joarês Vieira, coordenador da Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho (Conafret) do MPT e do procurador Regional do MPT-PI e coordenador regional da Conafret João Batista Machado Júnior. Participam como debatedores o subprocurador-geral do Trabalho e coordenador nacional da Conafret de 2010 a 2015, José de Lima Ramos Pereira e o procurador-chefe do MPT no Paraná e vice coordenador nacional da Conafret de 2010 a 2011, Gláucio Araújo de Oliveira.

    Imprimir

    Municípios de Encanto, Pau dos Ferros e Francisco Dantas devem regulamentar trabalho de catadores

    Acordos visam a extinção de lixões, com implantação de aterros controlados

    Natal (RN), 31/07/2018 – Em audiência na manhã desta segunda-feira (30), os municípios de Encanto, Pau dos Ferros e Francisco Dantas se comprometeram a implantar aterros controlados, regularizar a atividade de catadores de lixo em suas localidades, e adotar medidas necessárias à extinção de lixões a céu aberto. Os acordos foram firmados com o Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT-RN), por meio de Termos de Ajustamento de Conduta, negociados em conjunto com o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte.

    Os TACs objetivam a promoção de alternativa de renda para os catadores de materiais recicláveis, pois, em geral, esses trabalhadores recolhem materiais nos lixões que serão extintos. Dentre os compromissos assumidos pelos municípios estão a criação de uma associação ou cooperativa de catadores de materiais recicláveis e a construção de um galpão para seleção e classificação desses materiais. Os munícipios também devem fornecer Equipamentos de Proteção Individual a todos os catadores. Além disso, não será permitido o trabalho de crianças e adolescentes na atividade de seleção e classificação do lixo.

    Imprimir

    • banner pcdlegal
    • banner abnt
    • banner corrupcao
    • banner mptambiental
    • banner transparencia
    • banner radio
    • banner trabalholegal
    • banner audin
    • Portal de Direitos Coletivos